Registro de imóveis: entenda como funciona

Comprar um imóvel é um grande investimento, e por vezes, burocrático e caro. Entretanto, para que haja  a posse desse imóvel, é necessário ter  em mãos o registro de imóveis, que por sua vez, exige atenção para diversos detalhes. Se esse documento for feito de forma errada, pode invalidar o negócio realizado.

O que é o registro de imóveis

O registro de imóveis é uma etapa realizada após a busca, aquisição e elaboração de contratos iniciais de compra e venda.

Para fazer o processo, é necessário comparecer ao Cartório de Notas e de Registro de Imóveis. Antes mesmo da compra, é preciso realizar uma pesquisa para verificar a situação do bem para ter certeza que ele não está envolvido em algum empréstimo ou financiamento.

Esse documento serve para transferir o imóvel para o seu nome. Somente dessa forma você se torna real proprietário, com cumprimento das questões legais. Ao fazer esse processo, ele passa a constar da matrícula do imóvel. Nesse caso, o nome do vendedor é excluído e o seu, do comprador, é acrescentado. Devido a essa característica, o registro é um documento fundamental para ambas as partes envolvidas na negociação.

O processo do registro

Antes de você ter em mãos o registro de imóveis, é fundamental entender como funciona o contrato de imóveis e o todo seu processo.

Um contrato de imóveis é o documento que formaliza a negociação entre o vendedor e o comprador e contém todas as informações relevantes sobre o imóvel e os envolvidos na negociação, para que qualquer pessoa entenda a transação quando fizer a leitura do documento. Depois de emitir e assinar a escritura, é necessário envia-la para o cartório de registro.

O registro de imóveis é o documento que transfere a titularidade de um imóvel. Quando a transferência é feita, o comprador passa a ser responsável pelo pagamento do IPTU e pode, por exemplo, reforma-lo ou vende-lo.

É importante salientar que caso o imóvel seja financiado, só será possível fazer o registro quando o bem estiver totalmente quitado.

Registro de imóveis e georreferenciamento: qual a relação?

Com o registro de imóveis em mãos, agora é só resolver o que você irá fazer com a sua propriedade, casa ou apartamento. Se o seu caso for um terreno, é de suma importância que busque fazer o serviço de Georreferenciamento, que nada mais é do que um mapeamento da sua área.

Registro de imóveis x escritura

Comprar um imóvel demanda de um grande investimento financeiro. Portanto, assim como qualquer outra aplicação, essa transação precisa obedecer a diversas regras. Por isso, é muito importante entender a diferença entre escritura e registro de imóvel.

A grande diferença entre esses dois documentos é que a escritura apenas formaliza a venda e cria um titulo hábil a transmissão da propriedade do imóvel, e o registro transfere definitivamente a titularidade do imóvel ao comprador e com ela, todas as obrigações acessórias como o IPTU, o pagamento do condomínio etc.

Concluindo…

Por fim, entende-se que o registro imobiliário é o documento que transfere a titularidade de um imóvel. Fica na obrigação do comprador fazer com que após a assinatura da escritura (ou contrato), é necessário encaminhá-la ao cartório de Registro de Imóveis competente para a que a transferência de propriedade seja registrada na matrícula do imóvel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *