Gemologia: entenda sobre essa importante ciência!

Antes de tudo, me diz uma coisa, você sabe o que é a Gemologia ou qual a importância dela no nosso dia a dia? Não? Sem problemas, nesse artigo você irá aprender muitas informações importantes sobre ela!

É fácil perceber a presença da Gemologia na sociedade, em vários lugares podemos notar pessoas que utilizam joias e pedras preciosas como enfeites ou até para expor suas posições sociais, existe uma variedade de formas, durezas, cores e outras propriedades das gemas, por isso a gemologia se torna essencial, com ela podemos entender as especificidades das gemas e aproveitá-las da melhor forma.

O que é a Gemologia?

A Gemologia é a ciência que faz os estudos dos minerais que apresentam potenciais para serem gemas, levando em consideração, principalmente, as suas origens, processos de identificação e suas aplicações. Mas não é só os minerais que podem ser considerados gemas, as rochas também podem, temos como exemplo o mármore. Agora vamos nos aprofundar mais nos estudos sobre as gemas.

Homem com lupa analisando mineral. Fonte: Reprodução.

O que são gemas?

As gemas são os materiais gemológicos depois que passam pelo processo de lapidação, elas são materiais orgânicos ou inorgânicos originados de forma natural e é utilizado como adorno devido a suas propriedades especiais.

Além disso, algumas dessas gemas possuem um valor agregado altíssimo, seja por possuírem uma procura muito grande ou por serem muito raras, chegando a ingressar na lista dos minerais mais caros do mundo.

Pedras preciosas. Fonte: Reprodução

Origem das gemas

Esse ponto se faz importante pelo fato de que com os estudos feitos das origens das gemas podemos evitar falsificações, descobrir locais com potencial armazenamento do material, mas onde surgem as gemas?

Bem como, as gemas inorgânicas, esses materiais são formados a partir dos processos geológicos, diante disso essas gemas podem ser originadas de três tipos de minerais:

– Ígneo: cristalizado a partir de magma, lavra vulcânica ou gases;

-Sedimentar: onde ocorreu a saturação e a precipitação a partir de soluções aquosas;

-Metamórfico: onde o mineral que já existia sofre processo de transformação e recristalização.

Contudo, já no caso dos minerais orgânicos, as gemas são originadas de seres vivos, como é o caso das pérolas, formadas a partir de processos biológicos onde o molusco durante uma tentativa de defesa forma a pérola.

Classificação das gemas

Pela variedade dos tipos de gemas e com suas diferentes formas de surgimentos, as gemas podem ser classificadas de algumas maneiras que ajudam a na identificação e diferenciação na gemologia e no setor comercial também, são elas:

Classificação Científica:

A classificação científica é baseada na classificação dos próprios minerais, ela leva em conta a origem das gemas e fatores como processo de geração, evolução, entre outros.

Dessa forma, podemos classificar os minerais em 10 classes, são elas:

  1. Elementos nativos: diamante, ouro, prata, enxofre;
  2. Sulfetos e sulfossais: bornita, pirita, calcopirita;      
  3. Halogenetos: fluorita;
  4. Óxidos e hidróxidos: crisoberilo, coríndon, rutilo, hematita, goethita, magnetita, tantalita;
  5. Carbonatos e nitratos: calcita, aragonita, azurita, malaquita;
  6. Boratos: boracita, chambersita, inderita;
  7. Sulfatos, cromatos, molibdatos e wolframantos: barita, gipsita, scheelita, wulfrenita;
  8. Fosfatos, arsenatos e vanadatos: apatita, augelita, brazilianita, turquesa, variscita, wardita, wavellita;
  9. Silicatos: quartzo, berilo, turmalina, feldspato, piroxênio, anfibólio, biotita, cianita;
  10. Substâncias orgânicas: pérola, âmbar, marfim.

Também temos outras classificações levando em conta a origem das gemas, que é principalmente para classificar rochas gemológicas:

-Ígnea: granitos, obsidiana, sienito;

-Metamórfica: serpentinito, mármore, gnaisse, eclogito;

-Sedimentar: alabastro, carvão, calcário.

Classificação Comercial:

A classificação comercial se baseia em aspectos importantes para o mercado gemológico, assim temos as seguintes divisões:

-Gemas orgânicas: Elas não são minerais, por isso não são classificadas igualmente, nessa parte da divisão estão todas as gemas orgânicas, como:

  • Âmbar;
  • Amonita;
  • Azeviche;
  • Concha;
  • Marfim (Elefante);
  • Pérola…

Gemas mais conhecidas: Nela estão as gemas que, como já dito, são mais populares, como:

  • Os vários tipos de quartzo;
  • Diamante;
  • Rubi;
  • Safira…

-Gemas menos conhecidas: Nela estão separadas as gemas que são mais raras, isso por suas próprias características serem mais diferentes das demais observadas, isso gera uma atração dos colecionadores, temos:

  • Andalusita;
  • Euclásio hambergita;
  • Iolita;
  • Phenakita;
  • Dumortierita;
  • Danburita…

Gemas para colecionadores: Geralmente essas gemas têm propriedades de dureza e estética favoráveis para a fabricação de joias e são utilizadas para colecionar, como:

  • Gahnita;
  • Binghamita;
  • Willemita;
  • Sanidina;
  • Natrolita,
  • Tantalita…

-Rochas gemológicas: Essas são utilizadas geralmente como objetos de ornamentação, em construções e reformas de imóveis, como:

  • Mármore;
  • Obsidiana;
  • Calcário;
  • Granito…

Gemas Sintéticas

Essas são as gemas criadas em laboratórios, ou seja, não são de origem natural, mas são feitas para terem a aparência mais próxima possível das gemas naturais, essas gemas sintéticas são criadas principalmente por conta da raridade das gemas naturais que acabam elevando bastante os valores no mercado.

Estudos e Finalidades da Gemologia

Sobretudo, um dos principais fatores que impactam os estudos e a valorização das gemas estão relacionadas a beleza e resistência, são fatores como: a cor, o brilho, a dureza, a clivagem, a fatura e a densidade das gemas.

As gemas que são estudadas e comercializadas têm desde muito tempo influência e vem sofrendo influência na cultura mundial, a mesma gema pode ser extremamente valiosa para o mercado e depois perder um pouco o seu valor, mas é importante saber que, segundo os especialistas, todas as gemas são valiosas independente só seu valor no mercado.

A gemologia permite que sejam criadas gemas sintéticas mais parecidas com as gemas naturais, mas não só isso, a gemologia permite também a identificação evitando possíveis golpes.


Então, viu como é incrível a Gemologia? Nós também achamos, e esperamos que você tenha gostado do conteúdo, aproveite e deixe o seu comentário, sua opinião é muito importante para nós. Se ficou alguma dúvida, basta entrar em contato conosco.

1 comentário em “Gemologia: entenda sobre essa importante ciência!

  1. Valdete dos Santos sabino Responder

    Bom dia ! Tenho uma linda pedra que ganhei do meu pai . Essa pedra tem 60 anos que está com minha filha meu pai achou quando ele tinha 12 anos ele estava procurando oro nun garimpo em Mato Grosso do Sul gostaria de saber que pedra é essa que eu tenho parece um cristal bem transparente linda a onde eu posso levar pra ver ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *