Separação magnética no beneficiamento mineral: o que é, como é realizada

Você sabia que o processo de beneficiamento mineral possui diversas etapas e métodos para realização?

E tudo isso é feito visando o tratamento e preparação do material. Dentre os diversos processos temos a separação magnética, uma importante operação que oferece ótimos resultados com o custo baixo.

Diante disso, eu te convido a ler esse artigo e entender um pouco mais sobre a separação magnética!

O que é beneficiamento?

Você sabia que o beneficiamento mineral é uma das principais etapas do tratamento de minérios? Sabia que ela pode ser executada das mais diferentes formas e com os mais diversos equipamentos?

Bom, se você não sabe dessas informações, não se preocupe que já temos um artigo bem detalhado sobre esse processo, que você pode conferir aqui: Tratamento de minérios: Descubra como funciona todo o processo de beneficiamento

Mas já adiantando um pouco, o beneficiamento é uma fase primordial no processamento mineral, isso porque ele vai permitir a separação e classificação dos materiais que se tem o maior interesse em obter.

No artigo de hoje você vai entender melhor como funciona a separação magnética no beneficiamento mineral e como ocorre todo o procedimento, além de conhecer os equipamentos e importância da atividade.

Qual a importância da separação dos minerais?

Caso você ainda não saiba, a partir do momento que se extrai os recursos minerais da natureza, uma fração deles será aproveitada e outra parte provavelmente não terá uma aplicação muito imediata. Isso por que o material de interesse é o minério, o material da rocha encaixante por muitas vezes não ter valor econômico agregado, e passa a não ter aplicabilidade imediata.

Dessa forma, surge a necessidade de se realizar o beneficiamento, visto que a partir dele será possível separar o minério de interesse do estéril.

Além disso, a separação dos minerais é muito importante para alguns tipos de reciclagem, como por exemplo, de materiais eletrônicos ou na separação de metal e lixo comum.

O que é separação magnética?

Como mencionado anteriormente é necessário realizar alguns processos de separação dos minerais no momento do beneficiamento, isso levando em consideração os aspectos de interesse, como por exemplo, tamanho das partículas, composição, etc.

Na separação magnética, o objetivo é de fato separar os materiais que possuem propriedades magnéticas em sua composição do restante dos componentes da sua estrutura. De forma mais direta, serve para separar misturas que contém ferro, níquel e cobalto.

Como é realizada?

Bom, agora que já vimos um pouco do que é o beneficiamento e o que de fato é a separação magnética, chegou o momento de falarmos um pouco de como o procedimento é realizado.

Então, para realizar o processo normalmente é utilizado um imã, mas isso apenas quando a separação é voltada para uma pequena quantidade de material, ou seja, numa escala pequena. Quando falamos numa escala maior, já se faz necessário o uso de um eletroímã.

Figura 1: Foto de um eletroímã. Fonte: Reprodução.
Figura 2: Foto de um ímã. Fonte: Reprodução.

Tipos de minerais com propriedades magnéticas

Bom, como vimos agora pouco, a separação magnética ocorre para separar os minerais com propriedades magnéticas. No entanto, existem algumas características importantes desses minerais em relação a sua forma de reagir aos estímulos magnéticos que irão interferir um pouco no método de separação. Ficou curioso? Então observe a seguir.

Minerais ferromagnéticos: São aqueles minerais que respondem com forte atração magnética com o ímã comum. Um bom exemplo de mineral com essa característica é a Magnetita.

Minerais paramagnéticos: Corresponde a um grupo que não apresenta uma grande atração ao campo magnético. Como exemplo, temos a Hematita.

Minerais diamagnéticos: Os minerais dessa classe possuem a característica de repelir a indução magnética, ou seja, ele não é atraído. Sua atração chega a ser menor que a dos minerais paramagnéticos. Temos o exemplo do Quartzo como um membro desse grupo.

Interessante, não é?!

Formas de separação magnética

-Separação magnética a seco: Começando pela separação magnética a seco, podemos dizer que ela é empregada quando se trabalha com granulometrias mais grossas. O uso dos equipamentos vai depender da intensidade necessária para a separação.

-Separador de correias cruzadas: Possui um grande índice de seletividade. A faixa granulométrica alcançada varia de tamanhos de 1,65mm até 104 µm. Esse equipamento existe em várias versões, e pode ter mais de um estágio de separação dentro de um mesmo aparelho.

Separador de correias cruzadas. Fonte: CETEM

-Separadores de imãs permanentes: São usados principalmente para separar minerais ferromagnéticos. Com as mudanças e avanço das tecnologias, surgiu a possibilidade de utilizar campos magnéticos mais intensos, dando origem também a outros tipos de ímãs.

Os mesmos, produzem campos magnéticos estáveis, consomem baixa energia, e não apresenta necessidade de grandes correntes elétricas, sua desvantagem é a sensibilidade, a variação da temperatura e a pouca flexibilidade de variação de intensidade de campo.

Separador de ímãs permanentes. Fonte: CETEM

-Separador de rolos induzidos: pode ser fabricado tanto na versão simples com apenas um rotor, que é a forma mais utilizada em laboratórios, quanto na versão mais complexa, com vários rotores. Ele é usado principalmente em situações que é necessário retiras as impurezas provenientes do processamento mineral, sejam elas magnéticas ou paramagnéticas. Suas limitações estão mais voltadas a questões como baixa flexibilidade, baixa capacidade por unidade, e faixa granulométrica baixa.

Separador de rolos induzidos de três estágios. Fonte: CETEM

-Separação magnética a úmido: Nesse tipo de separação são utilizados tanto equipamentos de baixa como de alta intensidade. Normalmente os de alta intensidade são utilizados com minerais paramagnéticos enquanto os de baixa intensidade são mais usados para os ferromagnéticos. Os de baixa intensidade também costumam ter capacidades menores de tratamento.

-Separador de tambor de baixa intensidade: é usado para separar minerais ferromagnéticos, se o campo magnético for de até 0,2 T.

Separador magnético a úmido de baixa intensidade. Fonte: CETEM

-Separador magnético a úmido de alta intensidadepossibilita o uso em minérios com granulometria que seja abaixo de 75. Nesse aparelho, devido ao fato dos eletroímãs produzirem um campo magnético com intensidade alta, é possível ter campos magnéticos elevados em que o minério irá passar e as partículas paramagnéticas serão retidas pela ação do campo.

Em função disso o equipamento é interessante por suas maiores vantagens em relação aos outros. Apesar da capacidade de tratar pouco material, ainda é muito eficiente, versátil e prático, que oferece bons resultados e com baixo custo. 

Separador magnético a úmido de alta intensidade. Fonte: CETEM

Vantagens e importância

Sabemos que várias atividades da mineração causam diversos impactos, e muitos deles negativos quando não realizados da maneira correta. No entanto, a separação magnética é uma atividade que apresenta alguns benefícios.

Então, dentre as vantagens que esse tipo de separação apresenta, podemos destacar duas características:

Ponto de vista econômico nesse sentido, sua vantagem é o investimento que será necessário para adquirir o equipamento para a separação. Normalmente eletroímã tem uma fácil aplicação e é muito mais barato que o uso de outros equipamentos ou até mesmo produtos químicos (que, por sinal, causam contaminação).

Ponto de vista ambiental o ponto positivo é que não ocorre produção de resíduos poluentes pela forma que ocorre a separação, além disso, também é importante para a separação de materiais na reciclagem, como mencionado no início do artigo.

Ademais, não podemos deixar de mencionar a questão da rapidez para realizar a separação e a facilidade envolvida. Outro ponto de atenção é que sempre que possível, é importante analisar os benefícios e impactos que as atividades trarão tanto para o seu bolso quanto para o meio ambiente.

Finalmente chegamos ao final do artigo, e espero que você tenha compreendido como funciona a separação magnética e os benefícios que ela apresenta. Caso tenha ficado alguma dúvida, não deixe de registrar com o seu comentário ou entrando em contato conosco no WhatsApp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *