Lavra Garimpeira: O que é e curiosidades

Você provavelmente já deve ter ouvido falar do garimpo de Serra Pelada. Um fenômeno da mineração no Brasil, ocorrido no estado do Pará entre 1980 e 1992. É considerado o maior garimpo a céu aberto do mundo, chegando a reunir mais de 100 mil pessoas em busca de pepitas de ouro.  

Nesse artigo você vai entender como funciona o processo da Lavra Garimpeira e suas peculiaridades, desde o contexto histórico e impactos gerados até detalhes envolvendo os processos de extração e tratamento.

O que é garimpo?

A definição de garimpo consiste no ato de extrair metais e pedras preciosas da natureza, mas em outra perspectiva, garimpo é o lugar no qual ocorre a exploração. A extração dos minerais ocorre por meios mecânicos, pneumáticos e manuais. Na maioria das vezes ocorre sem nenhum planejamento e com técnicas consideradas predatória ao meio ambiente. A atividade pode ser desenvolvida a céu aberto nos aluviões ou rochas mineralizadas afloradas, ou até em galerias escavadas nas rochas.

De acordo com a ANM os minerais que podem ser considerados como garimpáveis são o ouro, diamante, cassiterita, columbita, tantalita, volframita, nas formas aluvionar, eluvional e coluvial, scheelita, demais gemas, rutilo, quartzo, berilo, moscovita, espodumênio, lepidolita, feldspato, mica e outros tipos de ocorrência que vierem a ser indicados a critério da ANM.

Você também pode se interessar: Requerimento de Lavra Garimpeira: o que é e os procedimentos legais para requerer

Histórico do garimpo no Brasil

Desde o período da colonização do Brasil os metais preciosos presentes nas terras brasileiras despertavam o interesse de Portugal. A Coroa Portuguesa passou a estimular a pesquisa do ouro, oferecendo recompensa a quem o encontrasse.

Devido a falta de documentação, não se pode afirmar com exatidão a data, o local e os responsáveis pelas primeiras descobertas do ouro. Dentre várias imposições feitas pelo governo, a mais temida e odiada pela população da zona mineradora, foi aquela que obrigava os garimpeiros ou mineradores, o pagamento da quinta parte de todo o ouro extraído.

Impactos causados pela Lavra Garimpeira

O desmonte hidráulico e assoreamento de rios é uma das formas de impactos gerados pela atividade garimpeira. Ocorre com a utilização de bombas hidráulicas de grande porte nas margens dos rios, que resultam no assoreamento dos mesmos.

Um impacto clássico que você provavelmente já deve ter ouvido falar é o causado pela utilização do mercúrio nos garimpos de ouro. É algo bastante comum no Brasil e gera um grande risco à saúde humana, devido à exposição direta dos trabalhadores ao mercúrio metálico e indireta da população em geral, que vivem próxima às áreas garimpeiras.

Por fim existe também o impacto social causado, já que a força de trabalho no garimpo é extremamente desgastante física e emocionalmente. Há uma forte estratificação dentro dos garimpos, propiciando uma significativa concentração de renda e poder, com maior risco de opressão sobre os garimpeiros.

Área impactada pelo garimpo de ouro na Amazônia.

Área impactada pelo garimpo de ouro na Amazônia. Foto: Reprodução.

Processos e técnicas inerentes a Lavra Garimpeira

A Concentração é uma das etapas do beneficiamento de minérios, que é entendido como algumas operações aplicadas aos bens minerais visando modificar a composição química ou granulométrica de um minério.

A britagem e a moagem são exemplos de operações usadas para reduzir a granulometria do minério visando a liberação dos minerais ou partículas valiosas daqueles minerais que não possuem valor e são rejeitados. O peneiramento é considerado outra operação, por sua vez é usado na maioria das vezes com o objetivo de separar os minerais por tamanho.

Nas operações de concentrações com os minerais ou metais de interesse liberados, o objetivo vai ser separá-los do material não valioso, que chamamos de ganga. A escolha do método de concentração vai depender da propriedade do mineral que se quer explorar para alcançar a separação desejada.

Um exemplo que pode ser trazido é a exploração do ouro, onde a propriedade utilizada é a densidade. Nesse caso a densidade do ouro varia de 16 a 19 gramas por centímetro cúbico, muito maior que a dos demais minerais presentes no minério, que variam de 2,7 a 5,0 gramas por centímetro cúbico, nesse momento entra a concentração gravítica, onde usamos a diferença de densidade como meio de separação.

Serra Pelada (1986)

Serra Pelada (1986) Foto: Reprodução.

A amalgamação é um outro processo de concentração utilizado no garimpo de ouro, tem como base a ligação do ouro ao mercúrio, na presença de água, ar e outros minerais. A aplicação desses métodos é geralmente em concentrados gravíticos provenientes de aluviões ou de minérios primários onde o ouro encontra-se livre.

Na amalgamação há uma dependência das condições da superfície tanto do mercúrio quanto das partículas de ouro, na presença de algumas substâncias, como alguns sulfetos minerais, óleos e outros contaminantes orgânicos que podem recobrir as partículas de ouro e as gotas de mercúrios, a ligação entre o ouro e o mercúrio perde sua eficiência.  

A reportagem do amálgama (liga sólida de ouro e mercúrio) é nada mais do que a ação comumente empregada para separar o ouro do mercúrio, uma operação simples que exige uma execução adequada para que se obtenham os melhores resultados.

A fusão do metal é uma operação simples e vem após a reportagem do amálgama, necessita de cuidados para que não ocorra perdas de ouro durante sua execução. Simplificando a operação, podemos dizer que aqui será onde o ouro vai ser derretido e posteriormente solidificado em forma de barra.

Por fim, o refino, que consiste numa série de operações e tratamento, que visam separar e refinar os metais preciosos que compõe as ligas.

Investimentos e trabalho dentro do garimpo

Quando você deseja empregar seu capital em um garimpo, deve se atentar a alguns fatores, como a escolha do estado e a área onde deseja instalar-se, sempre levando em consideração a áreas mais promissoras, que ainda estão sendo abertas.

Caso você queira estabelecer uma pequena empresa de mineração ou garimpo, depois de escolher a área e requere-la junto a ANM (antiga DNPM) você deverá pensar na compra dos equipamentos de lavra e de beneficiamento com base no minério e o custo para a retirada do estéril. Também será necessário contratar operadores de máquinas, e escolher de que forma você procederá à identificação dos filões (fontes, jazidas ou veios), se será mão de obra manual ou serviços de geologia.

Algumas relações de trabalho que você terá que lidar:

• Um gerente de confiança ou você mesmo;

• Um cozinheiro e faz tudo;

• Os operadores de máquinas;

• Trabalhadores manuais;

E a variação da quantidade de trabalhadores que você irá precisar para cada função vai ficar a critério do tamanho do garimpo e quantidade de equipamentos. Lembrando que outros fatores que podem ser associados, mas isso fica a seu critério, como por exemplo, um advogado ou uma empresa que cuide da parte jurídica.


Gostou do artigo? Se tiver alguma dúvida deixe nos comentários ou entre em contato conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *