Conheça os minerais mais usados na construção civil

Acho que vocês sabe que a mineração é uma das principais atividades econômicas do Brasil, mas o que eu acho que você não esperava, é que todos os objetos e construções que existem, tem um toque da mineração, vou citar um exemplo: a argila, ela é usada tanto na construção de cerâmicas (telhados), como parte que compõe o cimento.

Ficou surpreso, né? Eu também fiquei quando soube disso, e o mais legal é que existem vários outros minerais importantíssimos que são usados na construção civil. Se ficou curioso para saber quais são eles, eu te convido a continuar comigo neste artigo, e aprender um pouco mais sobre esse mundo lindo que é a mineração.

Quais são os materiais mais utilizados na construção civil e onde eles são aplicados?

Como já escrevemos no artigo de Recursos Minerais do Brasil, o Brasil possui formações rochosas muito antigas, o que nos garante o privilégio de uma grande variedade e quantidade de minerais.

No entanto, esses materiais retirados da natureza ou obtidos por meio de processos industriais físicos ou químicos, se destacam, principalmente, por possibilitar a elaboração de elementos que são indispensáveis para a construção civil, que vão desde a elaboração da parte elétrica quanto para a criação das estruturas de uma obra.

Os materiais mais consumidos pela construção civil são: areia, brita, saibro, arenito, cascalho, ferro. Importante lembrar que estes minerais podem ser utilizados de forma bruta.

Calcário: O calcário é uma rocha sedimentar química originada em ambientes marinhos, ou de água doce, a partir de processos inorgânicos controlados pela temperatura, pressão e pela quantidade de CO2 dissolvido na água. A calcita (CaCO3) é o principal mineral constituinte dos calcários.

PRNT do calcário: Como ele pode mudar toda sua correção de solo
Figura 1. Cálcario. Foto: Reprodução.

Dolomito: O dolomito é uma rocha muito semelhante ao calcário, composta basicamente por dolomita [CaMg (CO3)2], um mineral que resulta da transformação da calcita a partir de reações com soluções hipersalinas, ricas em magnésio, marinhas ou de origem magmática.

Rocha Sedimentar Dolomito 1,19 Kg #51 | Mercado Livre
Figura 2. Dolomita. Foto: Reprodução.

Na forma britada, essas rochas (calcário e dolomito) produzem agregados miúdos, comumente utilizados como componente do concreto, para a confecção de fundação de casas ou como material base para pavimentação de estradas.

A cal e o cimento são os principais tipos de aglomerantes provenientes do calcário. Abaixo, segue uma breve definição da cal, do cimento e seus produtos principais:

Cal: tipo de aglomerante encontrado em rochas carbonáticas, como o calcário e, em menores quantidades, no dolomito. A principal aplicabilidade da cal hidratada na construção civil é como um dos componentes, juntamente com areia e cimento, para a produção de argamassas utilizadas em revestimento de muros e paredes. Nesse caso, o papel da cal é aumentar o poder de retenção de água, evitando destacamentos entre argamassa e os componentes da alvenaria.

Cal para construção no Guarujá - Almeida Materiais para Construção
Figura 3. Cal. Foto: Reprodução.

Cimento: tipo de aglomerante obtido a partir da mistura (denominada clínquer) entre o pó de calcário e argilominerais que, ao reagirem com água, forma uma pasta gelatinosa que endurece e fica rígida após secagem simples. Para melhorar a qualidade do produto, o cimento pode conter também algumas pequenas quantidades de outros materiais aglomerantes como a cal e o gesso. O cimento é um dos principais componentes do concreto e também é utilizado na construção civil para a confecção de chapiscos e reboco;

O que é cimento? | Portal do Concreto
Figura 4. Cimento. Foto: Reprodução.

Asfalto: conjunto de materiais aplicados na pavimentação de estradas. É a mistura constituída por um aglomerante asfáltico (ex.: cimento de petróleo) com areia e brita;

Asfalto e brita: você sabe o que é cada um? - Britagem Vogelsanger
Figura5. Asfalto. Foto: Reprodução.

Argamassa: mistura homogênea composta por aglomerantes (cal, gesso ou cimento), areia e água, com propriedades de aderência e endurecimento. Pode conter ainda a presença de pequenas quantidades de aditivos químicos ou minerais que visam o melhoramento na qualidade da mistura. As argamassas são utilizadas para assentamento de tijolos, azulejos, cerâmicas, revestimento de paredes ou como material impermeabilizante e de regularização de defeitos na superfície (buracos, desníveis, rachaduras etc;

Qual a diferença entre as argamassas? Conheça os 4 tipos
Figura 6. Argamassa. Foto: Reprodução.

Concreto: material resistente formado pelo endurecimento de uma mistura homogênea composta por aglomerante (cimento), areia, brita e água. Pode ainda conter componentes minoritários (aditivos químicos ou minerais) que conferem maior qualidade ao produto. A proporção entre os ingredientes utilizados para formar o concreto é variável, o que implica na existência de vários tipos no mercado, uma proporção usual para o concreto compreende na utilização de 42% de brita, 40% de areia, 10% de cimento, 7% de água e 1% de aditivos químicos;

Produção do concreto
Figura 7. Concreto. Foto: Reprodução.

Saibro: No mercado de construção civil também é comum a utilização do produto conhecido como saibro, definido como um solo de cores variadas, proveniente da decomposição de granitos e gnaisses. Trata-se de um material granular composto por um misto entre grãos de areia, argila e fragmentos de minerais como feldspato e micas. O saibro é utilizado basicamente para a confecção de argamassas para alvenaria, como material de revestimento ou confecção de quadras para práticas esportivas;

Saibro Claro – GRUPO 500
Figura 8. Saibro. Foto: Reprodução.

Areia: As rochas mais favoráveis para a produção de areia são aquelas que detêm altos valores de um mineral denominado quartzo, um silicato composto por dióxido de silício (SiO2). Além de ocorrer em abundância na crosta terrestre, o quartzo apresenta grande resistência frente aos processos de decomposição física ou química, ou seja, não se deteriora facilmente e tende a se acumular em depósitos inconsolidados;

Areia de Fingir (Recife) 10 m³ | Materiais de construção civil, Materiais  de construção, Construção
Figura 9. Areia. Foto: Reprodução.

Cascalho: Com relação à composição dos grãos de cascalho, além de fragmentos maiores de quartzo (normalmente oriundos de veios desagregados), é bastante comum a presença também de fragmentos de rocha.

Cascalho – Wikipédia, a enciclopédia livre
Figura 10. Cascalho. Foto: Reprodução.

Os depósitos de areia e cascalho podem ser formados em diversos ambientes, tais como canais fluviais, praias, lagos, desertos, vales encaixados e topos de morros ou chapadas. No Brasil, os sedimentos inconsolidados mais explorados são as areias e cascalhos provenientes de aluviões, que são aqueles formados em leitos, planícies de inundação ou leito de rios.

As areias e o cascalho são materiais essenciais nas construções modernas, sendo largamente utilizadas para pavimentação e confecção de argamassas, concretos, revestimento e filtros para tratamento de água.

A maior aplicabilidade do cascalho na construção civil é como componente do cimento na fabricação de concretos e sua função é conferir resistência, durabilidade e trabalhabilidade a esse produto.

Ferro: Eles são essenciais para a produção de vigas, encanamentos, parafusos, pregos, ferragens, esquadrias, fios elétricos, vergalhões e dentre outros. Além de estarem presentes em portas, janelas e portões;

Argilas: a argila é um agregado fino, natural, abundante e que pode ser moldado facilmente na presença de água, secando e endurecendo na presença de calor. Possui textura terrosa, são constituídas essencialmente por argilominerais, podendo conter pequenas quantidades de outros minerais (quartzo, micas e óxidos de ferro), bem como matéria orgânica.

Na construção civil, além de serem usadas para a produção de cerâmicas, as argilas também são amplamente utilizadas como um dos componentes do cimento com a finalidade de conferir impermeabilidade e resistência térmica aos concretos. Em alguns casos, para atender exigências específicas de uma obra, tais como promover melhor isolamento térmico ou acústico em uma parede, é gerado um cimento contendo maiores proporções de argila (“concreto leve” ou “concreto celular”).

Brita: A ABNT define o termo “brita” como sendo o agregado graúdo artificial, gerado a partir da cominuição mecânica de uma rocha. Tais materiais são as matérias-primas básicas na construção civil e, à exceção da água, correspondem a um dos recursos naturais mais acessíveis ao homem.

Quando um corpo rochoso é submetido a detonação ele se divide em fragmentos menores, que são beneficiados em britadores e posteriormente separados em peneiras específicas, cujas aberturas das malhas são definidas pela ABNT. Os materiais mais finos são separados por decantação ou flotação em água.

A princípio, qualquer rocha com alta resistência mecânica pode ser britada e usada na construção civil. As rochas mais comuns utilizadas para a produção de brita são o calcário (ou dolomito. No Brasil, cerca de 85% da brita produzida é oriunda de granito/gnaisse, 10% de calcário/dolomito e 5% de basalto ou gabro.

Onde encontramos os minerais que são mais utilizados na construção civil?

Areia para construção civil: São Paulo é o estado com maior produção, concentrando, em 2014, 22% do total nacional. Em segundo lugar se encontra o estado de Minas Gerais, com 11%, seguido por Rio de Janeiro (7%), Paraná e Bahia (6%) e Rio Grande do Sul e Pernambuco (5%).

Brita e cascalho: O tipo de rocha utilizada para a confecção de brita depende das características geológicas do local. No estado de São Paulo, por exemplo, 73% da produção de britas ocorre em granitoides e gnaisses, 23% são britas de basalto ou diabásio, 3% de calcário ou dolomito e 1% são provenientes de quartzito ou cascalho. As reservas de brita e cascalho no Brasil são abundantes. As britas de granito e gnaisse ocorrem na maioria dos estados, ao passo que as britas de basalto predominam nas regiões sul-sudeste, e as britas de calcário se concentram nos estados de Minas Gerais, Bahia, Goiás e Rio de Janeiro.

Cal: As reservas lavráveis de calcário no Brasil estão relativamente distribuídas em todos os estados, sendo Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraná e Goiás os que mais se destacaram no cenário nacional. Juntos, esses estados detêm 60% de todo o calcário de todo o país.

Argilas (bentonita, caulim e vermiculita): As reservas nacionais de bentonita ocorrem, principalmente, nos seguintes estados: Paraná, São Paulo, Paraíba e Bahia. Muito em função da geologia da região e da intensa atividade tropical intempérica, as reservas de caulim concentram-se em maiores quantidades nos estados do Pará, Amapá e Amazonas. A vermiculita, por sua vez, ocorre em regiões diversas e as principais reservas nacionais se concentram nos estados de Goiás, Paraíba, Bahia, Piauí e Pernambuco.

Você já ouviu falar da Lei Federal nº 6.567/78?

A Lei Federal nº 6.567/78, que dispõe sobre regime especial para exploração e o aproveitamento das substâncias minerais empregadas na construção civil, é uma das principais normas sobre a exploração de minérios destinados à construção civil e o aproveitamento das substâncias minerais.

Por meio dessa lei foi criado um regime especial de licença para as explorações de minérios destinados à construção civil. Diferentemente de outras formas de exploração minerária, a concessão dessa licença em específico é de responsabilidade do Poder Público Municipal, mas que ainda assim deverá ser homologada pela Agência Nacional de Mineração (ANM).


Bom, meu caro leitor, o que eu tinha para lhe contar sobre os minerais usados na construção civil era isso. Mas e aí, você gostou desse assunto? Ficou alguma dúvida?
Se sim, é só entrar em contato conosco através do telefone (71) 99999-1917 ou e-mail contato@cristaljr.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *