Lavra a céu aberto: conheça esse método e 10 incríveis minas pelo mundo!

A mineração é uma atividade presente no mundo inteiro. A utilização da lavra a céu aberto permite maior produção com menor custo e segurança nas operações. 

Quais são os tipos de lavra existentes? 

Sabemos que o objetivo da mineração é extrair minerais que sejam economicamente viáveis e aplicáveis nos diversos setores da sociedade, mas antes de falarmos especificamente sobre um dos métodos de lavra, precisamos definir do que se trata.  

A lavra é o conjunto de atividades que tem como objetivo o aproveitamento econômico e industrial da jazida.

Basicamente existem duas possibilidades de lavra, são elas a lavra subterrânea e a lavra a céu aberto. No entanto essas duas podem estar correlacionadas, sendo convertidas em cinco tipos: 

• A céu aberto; 

• A céu aberto, seguindo um estágio de transição de lavra subterrânea; 

• Subterrânea; 

• Subterrânea, podendo migrar para céu aberto;

• Simultânea, acoplando métodos de lavra a céu aberto e subterrânea. 

O que é lavra a céu aberto? 

Como o próprio nome sugere, a lavra a céu aberto ocorre a partir de operações na superfície, onde não há necessidade da expansão para o subsolo. 

Para a operação em céu aberto, os depósitos não necessariamente precisam estar expostos na superfície. Eles podem estar cobertos por uma camada de sedimentos,que a depender da espessura poderá ser operada nesse método. 

Quais os requisitos para utilização da lavra a céu aberto? 

A parte da seleção do método de lavra é uma das partes mais fundamentais no planejamento de uma mina. você pode conferir como funciona aqui.

A lavra a céu aberto será indicada sempre que as reservas se encontrarem próximas à superfície ou em pequenas profundidades. Veremos a seguir a metodologia utilizada para essa operação. 

Quais os métodos utilizados? 

São utilizados com maior frequência três métodos para as operações de lavra a céu aberto, são eles: 

• Lavra por bancadas (open pit mining); 

• Lavra em tiras ou fatias (strip mining/open cast mining); 

• Lavra de pedreiras (quarry mining/dimensionedstones mining). 

Aqui colocamos sua nomenclatura em inglês também, já que é muito comum encontrar dessa forma em outros artigos e livros. 

Confira a seguir cada um desses métodos. 

Lavra por bancadas  

Esse método é mais utilizado quando o minério está recoberto por uma camada relativamente grossa de sedimento. As bancadas são feitas horizontalmente na superfície. Em seguida a cava é realizada para alcançar os corpos mineralizados e o estéril dessa atividade é realocado para pilhas nas proximidades da cava. 

Esse método de lavra é comumente utilizado na extração de minerais metálicos. Além disso, é possível que o estéril seja depositado na própria cava, reduzindo impactos e ajudando na recuperação do ambiente explorado. 

Lavra por bancadas
Lavra por bancadas (Foto: reprodução)

Lavra em tiras ou fatias  

Uma das suas principais características é seu poder de alta produtividade e um baixo custo, isso ocorre devido à utilização de grandes equipamentos. Inclusive, é possível que a produção dependa de uma única máquina desse porte. 

Nesse processo o estéril é removido com equipamentos como shovels e draglines e depositado em áreas que já foram lavradas.

Lavra em tiras em Vale do Egito
Lavra em tiras em Vale do Egito (Foto: reprodução)

Esse método é o mais indicado na exploração de minérios como bauxita, carvão e xisto betuminoso. 

Pedreiras 

Recebe essa denominação as minas que exploram os materiais de uso imediato na construção civil, como pedras para revestimento, britas, entre outros. Nelas também podem ser extraídas rochas ornamentais.

Essa atividade pode ser chamada de produção de granulados. Vale lembrar que essa técnica não utiliza escavações profundas e que o seu estéril necessita passar por tratamento antes de ser descartado. 

+ Como funciona uma pedreira e o que pode ser extraído nela

Vantagens e desvantagens da mineração a céu a aberto

Dentre as vantagens de se utilizar a lavra a céu aberto podemos citar: 

• Maior produtividade; 

• Menor custo operacional; 

• Menor limitação de peso e tamanho dos equipamentos;

• Utilização de equipamentos maiores que aumentam a produtividade; 

• Operações auxiliares mais simples; 

• Maior segurança; 

• Facilidade de observar e supervisionar as atividades. 

Por outro lado, essa metodologia também carrega algumas desvantagens, são elas: 

• O clima e o tempo influenciam nas operações; 

• O impacto ambiental e os custos de recuperação do ambiente são maiores; 

• Imobilização de uma grande área superficial com a lavra dos minérios e com a construção das pilhas e depósitos de estéreis e também das barragens de rejeitos.  

Alguns dos minerais e substâncias extraídos com esse método

Os principais produtos extraídos a partir da lavra a céu aberto são:

 • Areia; 

• Argila;

• Brita; 

• Cascalho; 

• Caulim; 

• Diamante; 

• Esmeralda; 

• Feldspato; 

• Mica; 

• Ouro; 

• Quartzo; 

• Talco; 

• Turmalina. 

10 das maiores minas a céu aberto do mundo 

A mineração é uma atividade presente no mundo inteiro. Algumas minas já foram exauridas e outras continuam em atividade mesmo depois de décadas sendo mineradas. 

Listamos as maiores minas do mundo em ordem decrescente e o que cada uma delas extrai, confira:

1. BinghamCanyon 

Mina de Bingham Canyon , também conhecida como a mina de cobre Kennecott
Mina de Bingham Canyon , também conhecida como a mina de cobre Kennecott. (Foto: reprodução)

É a maior mina a céu aberto do mundo e está localizada nos Estados Unidos, mais especificamente em Salt Lake City. Suas dimensões são cerca de 4 quilômetros de largura e mais de 1,2 quilômetros de profundidade. É uma grande produtora de cobre, onças de ouro, molibdênio e prata. 

2. Mir Diamond Mine

A mina  a céu aberto Mir, localizada no leste da Sibéria, já foi uma das maiores minas de diamante do planeta.
Mina a céu aberto Mir, localizada no leste da Sibéria, já foi uma das maiores minas de diamante do planeta. (Foto: reprodução)

Já inativa, essa mina foi operada durante 1957 e 2001, era responsável por uma grande extração de diamantes. Seu tamanho é de 1,2 quilômetros de diâmetro e 525 metros de profundidade. 

3. Kalgoorlie Super Pit 

 Super mina Kalgoorlie
A maior mina de ouro da Austrália: The Fimiston Open Pit, mais conhecida como Super Pit.  (Foto: reprodução)

Essa mina de ouro da Austrália é tão grande que pode ser vista do espaço. Possui 3,8 quilômetros de comprimento, 1,5 quilômetros de largura e 600 metros de profundidade. 

4. Kimberly  

Mina Kimberley também conhecida como "Big Hole".
Mina Kimberley também conhecida como “Big Hole”. (Foto: Pinterest)

Muito conhecida pela produção de diamantes, essa mina situada na África do Sul é a maior mina escavada a mão do mundo. Hoje em dia não está mais em funcionamento, mas seu tamanho é de 1,6 quilômetros de largura e chega a ter mais de 200 metros de profundidade.

5. Diavik  

Diavik Diamond Mine Canadian Northwest Territories
Mina de diamantes Diavik (Foto: Pinterest)

Outra mina de diamantes, localizada em uma ilha no meio do Lac de Gras, na região noroeste do Canadá, sua extensão é de 7 km.

6. Hull-Rust-Mahoning Mine 

Vista da mina Hull Rust

Conhecida como Hull Rust Mahoning Mine, essa mina era formado por mais de 40 propriedades separadas. (Foto: reprodução)

Essa mina está localizada em Minnesota nos Estados Unidos, funciona desde 1895 e já produziu 800 milhões de toneladas de minério de ferro. Seu tamanho é de 8 quilômetros de comprimento, 3,2 quilômetros de largura e 180 metros de profundidade.

7. Grasberg 

Mina Grasberg de Freeport, uma das maiores minas de ouro e cobre do mundo
Mina Grasberg de Freeport, uma das maiores minas de ouro e cobre do mundo. (Foto: reprodução)

Essa é a maior produtora de ouro do mundo, situada em Papua, província da Indonésia. Ela é uma das mais profundas tendo 550 metros de profundidade.

8. Chuquicamata 

Mina de Chuquicamata, Chile
Mina de Chuquicamata, Chile. É reconhecida em todo o mundo por sua importante produção na extração do cobre, labor que é anterior à dominação do Imperio Inca no território. (Foto: reprodução)

Essa mina fica em Santiago, no Chile. É uma grande produtora de cobre e tem extensão de 4,3 quilômetros de comprimento, 3 quilômetros de largura e mais de 850 metros de profundidade.

9. Udachny 

A maior mina de diamantes de Alrosa
A maior mina de diamantes de Alrosa (Foto: MINING.COM)

Grande produtora de diamantes, também localizada na Sibéria, sua atividade começou em 1971 e é uma das mais profundas do mundo.

10. Escondida Copper Mine 

Escondida, a maior mina de cobre do mundo

Escondida, a maior mina de cobre do mundo, caminha em direção ao uso de energia 100% renovável. (Foto: reprodução)

Essa mina está localizada no Chile, no deserto do Atacama e é responsável pela produção de cobre. Ela possui cava de 3,9 quilômetros de comprimento, 2,7 quilômetros de largura e 645 metros de profundidade. É a terceira mina mais profunda do mundo. 

A maior mina a céu aberto do Brasil 

O Brasil é um grande portador de recursos minerais, é considerado um dos países com maior potencial mineral do mundo. Além disso, é produtor de cerca de 70 minerais, sendo 21 deles do grupo dos minerais metálicos, 45 não metálicos e 4 energéticos. 

Por se tratar de um território muito extenso e abrigar mais de três mil empresas de mineração, obviamente alguma delas teria que ser a mais extensa.

Serra dos Carajás
Mina de extração de Ferro Carajás. Foto: T photography / Shutterstock.com

Nesse caso, a maior mina a céu aberto do país é a mina de Carajás, no Pará. Ela foi descoberta em 31 de julho de 1967 e é considerada a maior mina de minério de ferro a céu aberto do mundo, já tendo produzido mais de 150 milhões de toneladas de minério. 


E então, gostou desse artigo? comenta aí!

Você também pode se interessar: Guia de utilização: e que é e como requerer ou prorrogar

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *